Madeira: ajuda na requalificação do PR12

A empresa de animação turística Freeride Madeira e o Clube Caniço Riders estão a ajudar na requalificação do percurso PR12 entre a Boca da Corrida e Encumeada. Este percurso, também conhecido por Caminho Real da Encumeada, é usado frequentemente por turistas e locais, sendo um dos passeios mais bonitos da região. Infelizmente, com os temporais que 'abalaram' a região nos últimos meses, ocorreu uma grande derrocada logo após a Relvinha (4.2km após a Boca da Corrida), ficando inicialmente intransitável. Nesta fase. o percurso ainda encontra-se encerrado segundo fonte oficial do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, mas já com muito trabalho feito por parte das entidades oficiais mas também organizadores de prova, clubes e operadores turísticos.

O percurso situa-se numa altitude entre os 1340 e os 940 metros, atravessando o maciço Montanhoso Central, junto à base dos picos mais altos da ilha da Madeira. É também usado pela mítica prova regional Madeira Island Ultra Trail que está agendada para o dia 28 de Abril - esta que será a 10ª edição. O ano passado foram 2490 participantes oriundos de 45 nacionalidades, afirmando-se como um ponto de partida para o turismo de natureza, assim como o BTT que tem crescido nos últimos anos com a organização de provas internacionais mas também pelo incremento de praticantes locais. É o caso do Enduro World Series Madeira e o Trans Madeira, eventos que promovem ativamente a modalidade através da prática de desporto na natureza.

Foi desta forma que a Freeride Madeira e o Clube Caniço Riders uniram-se mais uma vez ao Instituto das Florestas e Conservação da Natureza para ajudar na requalificação do percurso, tendo como principais objetivos torná-lo seguro para a prova do MIUT 2018 mas também para o futuro das operações turísticas na região. A equipa de cinco elementos carregou cerca de 40kg de cimento, 40kg de areia, 40kg de brita e ainda 15 ferros de suporte, desde o posto florestal do Jardim da Serra até à zona da derrocada.

A viagem foi dura mas o objetivo foi cumprido! No regresso já tudo pareceu muito mais simples e fomos brindados finalmente por bom tempo o que permitiu apreciar mais uma vez a magnífica paisagem, tanto para o lado do Curral das Freiras com os picos maiores por detrás, como para o lado da Serra D'Água.

Alexandre Gouveia, um dos trail-builders Freeride Madeira formados pelo IMBA e FPC, marcou presença. Fica a questão se deve competir no MIUT com estes bastões...

"Esta é uma parceria importante entre o Clube Caniço Riders, Freeride Madeira e o IFCN e queremos obviamente contribuir da melhor forma que conseguirmos. Sabemos da importância deste percurso para passeios a pé e esta é uma forma de prestarmos colaboração com as entidades oficiais e contribuir para a comunidade regional em vários níveis" - Roberto Chaves

Ponto de abastecimento natural antes da zona da derrocada. "Água mais fresca não há"

 

Fotos: Antonio Abreu, MADproductions

Contribuição: Roberto Chaves, Alexandre Gouveia, Oriano Gouveia, Francisco Ferreira e Antonio Abreu